(19) 3255-1850 | (19) 996181212
campinas@alubrat.org.br

Blog

Abordagem Integrativa Transpessoal

Abordagem Integrativa TranspessoalA Abordagem Integrativa Transpessoal traz em si um convite para um caminho real na abordagem espiritual dentro da psicologia neste novo milênio.

Certamente por ser ainda um território novo e complexo, embora distinto de dogmas e religiões, estuda também os fenômenos humanos vivenciados em estado de expansão da consciência, inclusive os religiosos. Talvez por isso muitas vezes seja confundido e inadequadamente citado de forma tendenciosa, irresponsável e incorreta. xamanismo, budismo, espiritismo, catolicismo, e também práticas alternativas, independente de trazerem ou não benefícios, não são práticas da Psicologia Transpessoal.

Hoje não é mais possível excluir da Psicologia contemporânea vivências que abarcam outros níveis de consciência além da vigília, seja por um a deman- da legítima dos clientes que chegam ao consultório, sejam pelos benefícios que, por exemplo, evidenciam-se na educação, na promoção dos valores construtivos, na otimização da aprendizagem e também na emergência de valores na vida cotidiana, sejam nas relações familiares, pessoais ou profissionais.

É um movimento que surgiu nos Estados Unidos, mas já conta hoje com mais de 35 associações na Europa, reunidas na Associação Européia de Transpessoal (EUROTAS) presidida por Victor Rodrigues, também presidente da ALUBRAT – Associação Luso Brasileira de Transpessoal – com sedes no Brasil e Portugal, que desenvolve investigações científicas nesta área, com pós-graduação lato sensu no Brasil.

No curso de graduação a disciplina de Psicologia Transpessoal existe em poucas universidades, mas existe como pesquisa no mestrado e doutorado em Educação, Psicologia, Antropologia, Medicina, Enfermagem e Neurociências na Universidade de Campinas (UNICAMP), e outras universidades de São Paulo, Araraquara, Fortaleza e Porto Alegre. É uma abordagem que vem crescendo com a organização de congressos internacionais, a criação de associações independentes e de trabalhos científicos.

Deixe seu comentário

Pin It on Pinterest

Share This